quinta-feira, 24 de março de 2016

A LITERATURA DE CORDEL NA SALA DE AULA




1 Qual é a melhor maneira de ler a poesia de cordel para os alunos em sala de sala?

O ideal é que você prepare a leitura com antecedência para dar o devido destaque ao ritmo e à musicalidade proporcionados pelas rimas. Treine a entonação, lembrando-se sempre de que é recitando de modo expressivo que os cordelistas atraem compradores para os seus folhetos. O professor deve atuar como modelo de leitor, questionando as intenções do autor ao escolher determinadas expressões e ajudando na construção do sentido (leia a sequência didática). Informe-se sobre a história e a estrutura poética. Se contar com os recursos necessários, reproduza gravações de cordel em sala de aula. Assim, os alunos terão referências da relação entre o texto e a oralidade típica do gênero.

2 E os estudantes, como devem fazer a leitura?

Ler em voz alta é bom, já que o cordel está fundamentado na oralidade. "Pedir que os alunos levem cordéis para casa e leiam para seus pais é uma boa maneira de aproximá-los do gênero", diz Hélder Pinheiro, professor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

3 Depois de ler, o que discutir com as crianças?

Regionalismos, metáforas e palavras que fogem da grafia-padrão, por exemplo.Fatos históricos e aspectos culturais referentes à narrativa também devem ser abordados. Se você intercalar a leitura de cordéis com a de outros gêneros literários, discuta as diferenças entre eles.




4 De que forma explicar palavras fora do padrão?

Os desvios ortográficos típicos do cordel têm origem na estreita relação do gênero com a linguagem oral. Explique que, nesse contexto, eles não são considerados erros, mas traços da fala coloquial e da cultura popular que refletem o ambiente no qual o cordel foi criado.

5 Como abordar regionalismos e metáforas?

Esses elementos refletem o diálogo do sertanejo com suas crenças e seus dilemas cotidianos. É fundamental, portanto, que você estude os cordéis que serão lidos para ajudar seus alunos a compreendê-los. Preparar um glossário de termos regionais pode ajudar bastante.




6 Quais devem ser os critérios na hora de selecionar os textos que serão lidos?

Algumas poesias de cordel têm linguagem chula ou pornográfica. Outros narram histórias violentas. "Na hora de escolher as que serão lidas em sala de aula, é preciso descartar aquelas que apresentem temática inapropriada", diz a professora Ana Cristina Adão, que trabalha a leitura de cordéis com uma turma de 4º ano na CEIEF Aracy Nogueira Guimarães em Limeira, a 150 quilômetros de São Paulo (leia o quadro acima). Ana sugere que, levando em conta a experiência das crianças, sejam selecionados textos que tratem, por exemplo, de lendas, festas regionais, acontecimentos históricos ou simplesmente fatos cotidianos.

7 Dá para trabalhar o cordel no início da alfabetização?

Sim. "A métrica e a rima despertam a curiosidade das crianças", afirma Carlos Alberto de Assis Cavalcanti, mestre em Literatura pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Apresentá-las ao gênero por meio de cordéis mais curtos, como os escritos em quadras (estrofes de quatro versos) ou sextilhas (de seis), é a melhor estratégia. Não fragmente o cordel. Durante o processo de alfabetização, é importante que os pequenos compreendam o texto em sua integralidade.





FONTE: 









quinta-feira, 17 de março de 2016

POR QUE É IMPORTANTE LER PARA UMA CRIANÇA ?

 




Você tem o costume de ler para o seu filho? Uma nova pesquisa da Reading is Fundamental (RIF), empresa ligada à loja de departamentos norte-americana Macy's, revelou que histórias de 'era uma vez' estão ficando cada vez mais abandonadas em um reino tão tão distante. O levantamento feito com mil pais procurava levantar os hábitos de leitura em casa. Apenas 33% deles afirmaram ler histórias para os filhos antes de dormir. Já para 50%, as crianças preferem mesmo é gastar este tempo com TV, tablet e videogame.
Vale reforçar que mergulhar em histórias, sejam elas de ficção ou não, é parte importante do desenvolvimento infantil e pode trazer uma série de benefícios. Lucas tem apenas 2 anos de idade e já é a prova de como a leitura faz bem. Recentemente o menino – que houve histórias desde seus 6 meses - surpreendeu toda a família quando, em uma visita ao zoológico, reconheceu a girafa, a abelha e até um tucano. “Ele já tinha visto esses animais antes, nos livros”, conta orgulhosa a mãe Jussara Ribeiro, 37, que é professora de educação infantil e sabe bem a importância da leitura: “Percebo que as crianças se tornam mais criativas, desenvolvem escrita, conseguem ter muitas ideias. O Lucas, por exemplo, nem sabe escrever ainda, mas é bastante curioso e se expressa muito bem”, observa.






Estimular a imaginação, aguçar a curiosidade e ajudar no desenvolvimento da linguagem, tanto escrita quanto oral, são atributos pra lá de especiais, mas não acaba por aí.

A psicóloga Frinéa Brandão, coordenadora do Grupo Neurofocus Psicoterapias (RJ), explica que as histórias também minimizam aspectos da solidão, já que ampliam várias conexões cerebrais que despertam hormônios do prazer e do relaxamento, quase como uma meditação. "Se você olhar para os olhos de uma criança quando está contanto histórias, vai perceber que eles são ora de admiração, ora de medo e excitação. Isso acontece porque elas estão também aprendendo realidades internas emocionais." Em uma história bem contada de monstro, de princesa ou de herói, por exemplo, as crianças estão aprendendo a olhar para a própria realidade e a conhecer um pouco mais de si mesmas.



  E é tão forte o poder de autoconhecimento e transformação de uma história que a Casa do Contador de História, em Curitiba (PR), recorre às narrativas para ajudar crianças que estão passando por problemas físicos e emocionais. Depois de uma conversa prévia com o “paciente”, os contadores montam o chamado cardápio da alma, que contém situações que remetem ao momento em que está vivendo. “Por meio do personagem e de todos os caminhos, provas e processos da narrativa, a criança revê sua situação. Ela se distancia, se projeta no personagem e consegue buscar alternativas dentro dela mesma”, conta Martha Teixeira da Cunha, uma das fundadoras do projeto sem fins lucrativos.
A melhor escolha

Pare e pense: você está o tempo todo contanto histórias para o seu filho, desde a hora da papinha, explicando sobre a importância dos legumes que estão lá, até quando o coelho da Páscoa e o Papai Noel animam as festas. Frinéa explica que nunca é cedo demais para começar a instigar a imaginação da criança. “Mesmo antes de o bebê balbuciar, os pais já podem começar a contar pequenas histórias, desde que respeitem a capacidade de entendimento do filho. No início, elas precisam ser bem curtinhas e leves. Com o tempo, a própria criança vai começar a pedir mais emoção, o bem e o mal e o monstro.”




  Com o livro é a mesma coisa: escolher um assunto adequado para a idade dele é fundamental para que haja interesse da criança. (Em nosso Livros Pra Uma Cuca Bacana, você consegue selecionar o ideal para o seu filho e também o assunto que deseja)
Levá-lo à livraria para que ele deguste livremente o que quer também faz parte do estímulo à leitura. E lembre-se: quanto mais você se fizer presente nos momentos de histórias, mais prazerosa vai ser a leitura. “Se os pais estão junto,  interagindo com a criança, ela vai associar os livros ou as histórias a um momento de carinho e boas lembranças”, afirma a psicóloga. E, claro, a máxima do “dar o exemplo” continua valendo aqui: de nada adianta tentar criar o hábito de ler no seu filho se ele não vê você fazer o mesmo.
Uma boa história precisa de...... vontade! Isso é tudo que você precisa para uma gostosa leitura junto com seu filho. Alguns gostam de interpretar mais, outros são mais contidos, mas a verdade é que o simples fato de você querer ler para o seu filho já é um grande passo. É claro que um clima de magia e um bom contador de histórias tornam tudo ainda mais especial. Mas você não precisa proporcionar isso a ele só quando vão ao teatro, por exemplo. Com disposição e entrega, dá para ir além e criar essa atmosfera na sua própria casa.







 A especialista Martha Teixeira elaborou 5 passos para aprimorar sua “técnica” e que vão render uma boa aventura com o seu filho. Confira e aproveite muito este momento!

1º passo  Escolha uma história adequada para a idade e para a situação que a criança está vivendo. Quando mais elementos da história ela puder reconhecer, melhor será o interesse;
2º passo Antes de ler o livro ao seu filho, faça-o primeiro para você, para que as partes  impactantes fiquem bem gravadas e você consiga deixá-las ainda mais emocionantes. Se  vai tirar a história da cachola e não de um livro, faça o mesmo, contando para você antes de contá-la ao seu filho; 
3º passo  Uma narrativa leva ao mundo da imaginação e do sonho, então, nada melhor do que criar um clima antes de começar a leitura. Prepare um espaço para a história, vale um cantinho especial no quarto, a luz mais baixa, almofadas no chão...
4º passo  Dar ritmo à narrativa é um dos mais importantes, afinal, história que é boa mesmo precisa ter ritmo. Se o herói está mais pensativo, fale mais pausadamente e com tom de voz mais baixo. Se ele estiver em um momento mais intenso, uma fala firme e apressada combina bem e vai prender a atenção do seu filho;

5º passo:

Dê um bom fechamento à história. Por isso, “amanhã eu continuo” vai deixar a criança pequena ansiosa. Leia até o fim. E lembre-se de que o seu filho precisa sonhar e, por isso, quanto mais mágico for o final, mais realizado ele ficará. E tem jeito melhor de embalar o sono?



FONTE:http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Desenvolvimento/noticia/2013/06/ler-para-criancas-veja-importancia-desse-habito.html



AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE VIVEM.












ATIVIDADES PARA A PÁSCOA...

Bom dia , pessoal!

Hoje trouxe algumas sugestões de atividades para a a semana da Páscoa.
É só imprimir!




































IMAGENS:

ESPAÇO EDUCAR



Um abraço e até mais!
=)






terça-feira, 15 de março de 2016

IDEIAS DE LEMBRANCINHAS PARA A PÁSCOA...

Bom dia, pessoal!

Hoje tem mais dicas de lembrancinhas para Páscoa.


Inspirem-se....










































IMAGENS:

CACARECO.NET
PAINEL CRIATIVO
REVISTA ARTESANATO
EMPÓRIO DO EVA



Uma semana feliz para todos nós! 
Até mais!
=)

quinta-feira, 10 de março de 2016

COELHINHO DA PÁSCOA, O QUE TRAZES PRA MIM?


Boa tarde, pessoal!


Hoje trouxe umas ideias lindas de lembrancinhas para a Páscoa.
Lindos coelhinhos bem fáceis de fazer.
Para isso, vocês precisarão de:

Retalhos de EVA
Caixas de leite
Copos descartáveis
Cartolina dupla face
Olhinhos móveis
Tinta preta e branca para tecido ou para artesanato
Cola quente
Cola branca
Fitas decorativas ou de cetim

























IMAGENS:

PAINEL CRIATIVO
REVISTA ARTESANATO
LUCÍLIA PINHEIRO
CRAFT IDEIAS



Não são ideias fofas?
Então, escolha uma ou mais e mãos à obra!
=)